Dicas Gerais Mundo Planejamento

Promoções Incríveis: É Seguro Fechar Uma Viagem Agora?

Com o chegada do novo Coronavírus (COVID-19) e a sua evolução em uma Pandemia, o mundo se deparou com um cenário de muito medo e insegurança e o turismo se viu diante de uma crise gigantesca. Com países em lockdown e diversas medidas de segurança sendo tomadas para evitar um alastramento ainda maior desse vírus que tem matado cada vez mais pessoas, muitos viajantes tiveram que adiar a tão sonhada viagem.

Para que o impacto não seja tão negativo, muitas dessas empresas já começaram a anunciar promoções tentadoras de passagens aéreas e pacotes de viagens a longo prazo. Podemos citar o exemplo do Hotel Urbano, que liberou diversos pacotes a preços inacreditáveis, tais como: 7 dias em Las Vegas, em 2021, por R$999,00 (passagem aérea + hospedagem!) e 7 dias no Japão, passagem aérea e hotel, por R$2399,00. Mas a pergunta é: Podemos confiar nessas promoções? É seguro adquiri-las? Ou seria uma irresponsabilidade? Para sanar as suas e as nossas dúvidas, entrevistamos alguns especialistas a respeito desses questionamentos e também sobre as previsões para essa fase que estamos vivendo, do ponto de vista do turismo.

DAJANELABLOG

crédito: @marieraya

Adão Cavalheiro, Diretor Comercial no Grupo Bonitour, diz que a expectativa para o segmento não é boa a curto e médio prazo, pois o setor não está conseguindo vender. “E isso deve permanecer pelos próximos dois meses, com uma possível retomada da procura por viagens futuras para o segundo semestre de 2020”.

A aposta da Carla Moura Pinheiro, CEO da LATSClub®, também é de que as coisas comecem a melhorar para o turismo a partir de agosto. “Baseada numa pesquisa recente realizada pela LATSClub, junto ao trade turístico de alto padrão no Brasil, cerca dos 22% dos entrevistados acredita na retomada a partir de Julho e 39% a partir de Agosto”.

Claro que tudo é incerto nessa situação em que nos encontramos e é impossível afirmar alguma coisa. Essa expectativa pode se realizar ou não. Mas independente do prazo de normalização do turismo, essa pandemia transformará a forma de trabalho do setor. Pelo menos é o que acredita Adão. “O viajante terá cada vez menos contato físico para contratar as viagens e retirar os ingressos, isso será cada vez mais tecnológico. O setor deverá se reinventar”.

crédito: @marieraya

Para Carla, a promoção de vendas de viagens para 2021 além de segura é necessária para garantir a sobrevivência do turismo. Ela acredita que seja uma boa ideia adquirir viagens futuras, desde que o consumidor fique atento às condições no caso de mudanças necessárias e à data limite para utilização da viagem. “Há ofertas muito agressivas no mercado, não somente de companhias aéreas mas de hotelaria também e acho que boas oportunidades podem surgir e o consumidor que souber se planejar bem e pensar em meio-longo prazo, poderá se beneficiar muito com essas ofertas”. Ela ainda destacou dicas importantes para os viajantes que estão cogitando fechar essas viagens: “Minhas principais sugestões para quem está considerando adquirir boas ofertas neste período passam por: verificar as condições de mudança de data, optar pela opção que permita fazer alterações sem penalização e que sejam válidas até 2021, buscar saber um pouco mais da empresa final que entregará o serviço lá na ponta e ver referências na internet sobre a solidez do negócio e tempo de existência”.

Adão também fala sobre a importância da checagem dessas empresas na hora da compra para evitar ciladas: “Já tem um tempo que o viajante analisa as avaliações das empresas antes de contratar um serviço, acredito que essa consulta deva ser ainda mais detalhada. É importante avaliar se os sites têm os selos de confiança das operadoras de compras online, se existem outras pessoas falando sobre os serviços destas empresas e até avaliar suas reputações em sites como Reclame Aqui e Ebit. E, agora, um novo ponto que deve ser considerado é como a empresa se comportou durante a pandemia”.

A previsão é de que surjam cada vez mais promoções tentadoras para atrair a atenção do viajante novamente. Mas Adão ressalta a importância da transparência nas informações por parte das companhias. “Tais promoções devem ser mostradas de forma que passem segurança para o cliente e todas as informações devem estar muito claras para o viajante.”

Então, é possível sim fechar uma viagem a longo prazo em tempos de pandemia desde que você se atente a essas informações importantes que os nossos entrevistados ressaltaram, como a flexibilidade das políticas de cancelamento e alteração, serviços inclusos nas ofertas, possibilidade de datas para essa viagem e, claro, a reputação da empresa. E não se esqueça de guardar todos os comprovantes e registrar tudo, para que você possa ter um respaldo em caso de eventuais problemas.

O Hotel Urbano (Hurb), que nós citamos aqui como exemplo de uma das empresas com ofertas mais atrativas, flexibilizou suas políticas de alterações e cancelamentos e viabilizou a possibilidade do consumidor cancelar o pacote adquirido até a confirmação do voo, podendo estornar o valor ou revertê-lo em crédito no site. Se o viajante desistir da compra após a confirmação do voo, estará sujeito a reembolso com multa de 40% do pacote. → Essa informação foi retirada da matéria da Viagem & Turismo.

Espero que essa matéria tenha ajudado você, viajante, que estava na dúvida se comprava ou não uma viagem a longo prazo. Use as dicas para adquirir a sua viagem e planeje-se financeiramente! É super importante.

Entrevistados dessa matéria:
• Adão Cavalheiro, Diretor Comercial no Grupo Bonitour – Grupo composto pela Bonitour Viagens e Bonitour Tecnologia, uma agência de viagens e uma startup de tecnologia para o turismo.
• Carla Moura Pinheiro, CEO da LATSClub® – A LATSCLub é uma empresa que há 10 anos conecta pessoas e marcas exclusivas por meio de viagens épicas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: